O TOC geralmente está acompanhado de outro transtorno?


  • +A
  • -A

O transtorno obsessivo compulsivo, conhecido pela sigla TOC, é uma doença psiquiátrica crônica que pode atingir homens e mulheres de todos os grupos étnicos. Os sintomas podem ter início durante a infância, a adolescência ou ainda no começo da vida adulta. Acredita-se que o transtorno se desenvolve pela interação de fatores neurobiológicos e ambientais. Além disso, o mesmo paciente pode ter TOC e desenvolver outras doenças psiquiátricas.

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), mais da metade dos indivíduos adultos com TOC desenvolve algum outro transtorno mental ao longo da vida. As comorbidades mais encontradas, segundo o manual, são o transtorno de ansiedade, o transtorno depressivo ou bipolar, o transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo e transtorno de tique, a chamada Síndrome de Tourette.

 

TOC pode estar acompanhado de fobia social e ansiedade

 


Segundo a psicóloga Lilian Boarati, estudos que investigam o desenvolvimento do TOC nas diversas faixas etárias apontam que, quando surge precocemente na infância, o transtorno está associado a um maior número de comorbidades, como a fobia social e o transtorno de ansiedade de separação, assim como a uma maior gravidade dos sintomas do TOC e a um maior número de obsessões e compulsões.

Atualmente, não é possível diagnosticar o TOC por exames laboratoriais. “O relato verbal do portador e de seus familiares a respeito dos sintomas obsessivo-compulsivos e de sintomas referentes a outros tipos de doenças mentais permite que o profissional da saúde identifique a existência do TOC e demais transtornos associados”, explica a especialista.

 

Tratamento do TOC envolve medicamentos e terapia

 


Para tratar o TOC, independentemente da presença ou não de comorbidades, a medida mais eficaz é a associação de medicamentos com a terapia comportamental. “Os medicamentos aumentam a capacidade do cérebro em captar substâncias químicas neurológicas, importantes para diminuir a intensidade das obsessões e compulsões e auxiliar nos sintomas de ansiedade e depressão”, diz a psicóloga.

Já a terapia comportamental utiliza uma técnica de tratamento chamada Exposição com Prevenção de Resposta (EPR). “Seu objetivo é colocar o paciente com TOC em contato com situações, objetos, pessoas ou com o próprio pensamento obsessivo, considerados perturbadores e aversivos, sempre de forma gradativa e contínua, até que os sintomas do transtorno sejam reduzidos ou eliminados”, afirma a psicóloga.

 

Ma. Lilian Boarati é psicóloga analista do comportamento, especializada no tratamento psicoterapêutico do TOC e acomodação familiar e atende em São Paulo. CRP-SP: 64435 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
ansiedade
psicologico
toc
transtorno-bipolar

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "O TOC geralmente está acompanhado de outro transtorno?"

Joao Nunes

Eu tenho toc ,mais também fui diagnosticado com síndrome do pânico,isto é possível.Qual o motivo disso?

Cuidados Pela Vida

Olá João, o TOC é um distúrbio mental caracterizado pela manifestação de obsessões e compulsões que provocam prejuízos na vida de um paciente. Pesquisas recentes mostram que o TOC é uma doença do cérebro na qual algumas áreas cerebrais apresentam um funcionamento excessivo, e a síndrome do pânico é um transtorno psiquiátrico caracterizado por crises recorrentes de ansiedade e medo. O estresse do dia a dia pode funcionar como uma espécie de gatilho, impulsionando o início dos sintomas, especialmente se a pessoa possui chance genética de desenvolver outro distúrbio psiquiátrico. É importante realizar acompanhamento com o médico especialista e seguir o tratamento recomendado por ele. Abraços.

Marcelo Albuquerque Magalhães

Vivo constantemente com ansiedade,mal estar e pânico. Parei de tomar medicação e sinto que estou ficando à beira da insanidade,estou com fluvoxamina há um mês e parece que piorou,é normal? Clonazepan é “água” pra mim,não suporto mais os sintomas…agonia.Zumbido forte ouvido direito,pressão na cabeça e incapacidade de relaxar e raciocinar.

Cuidados Pela Vida

Olá Marcelo, de acordo com a psiquiatra Luciana Staut, o TOC é um transtorno crônico e pode ser controlado desde que o tratamento se dê de forma continuada. A falta de tratamento pode fazer com que o problema piore; por isso é importante realizar acompanhamento com o médico especialista e seguir o tratamento recomendado por ele. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.

x

Parabéns

Em breve sua revista chegará em sua casa

Percebemos que você gostou do nosso conteúdo. Quer receber nossa revista em casa?

Preencha o formulário com seus dados que enviaremos para você!

* IMPORTANTE: Isso não é uma assinatura. Você receberá apenas esta edição da Revista CUIDADOS PELA VIDA.