Usar o cotonete com frequência pode prejudicar os ouvidos? Por quê?


  • +A
  • -A

Muitas pessoas ao sentirem a menor coceira no ouvido recorrem imediatamente aos cotonetes, acreditando que eles sejam a solução mais eficaz para o incômodo. O alívio pode até vir em um primeiro momento, mas a realidade é que a prática traz riscos reais à saúde, de modo que o efeito esperado acaba sendo o oposto.   

Problemas causados pelo uso do cotonete


A utilização das hastes flexíveis com pontas de algodão tende a empurrar o cerume (termo médico referente à cera de ouvido) na direção do tímpano, obstruindo assim o canal auditivo externo. Isso piora a audição ao em vez de melhorar. “Movimentos bruscos na introdução das hastes no canal auditivo podem provocar ferimentos na pele, sangramento ou até a perfuração do tímpano”, informa a otorrinolaringologista Aracy Balbani.

Além disso, se as hastes forem guardadas de modo inadequado, com a embalagem aberta ou exposta ao calor e à umidade, junto à pia do banheiro, por exemplo, há a possibilidade do algodão ficar contaminado com fungos e bactérias. “Dessa forma, ao ser introduzido nos ouvidos poderá causar micoses e infecções da pele, a chamada otite externa”.

Uso correto do cotonete


A forma correta de usar o cotonete é realizando movimentos suaves, os quais devem ser empregados na higienização das pálpebras, narinas e cicatriz umbilical (umbigo). Também servem para secar os espaços entre os dedos dos pés após o banho, aplicar e remover a maquiagem facial e o esmalte de unhas. “No caso da higiene corporal de bebês e crianças, as hastes devem ser manuseadas somente por adultos”.

Há ainda casos em que o algodão se desprende da haste flexível e fica retido no canal auditivo, porém estes são mais raros. “Geralmente ocorrem quando se tira parte do algodão para afinar a ponta. Surge, então, a necessidade da pessoa ser atendida pelo otorrino no pronto-socorro para remover o pedaço de algodão do ouvido com segurança”. Para evitar o especialista nestas circunstâncias, vale visitá-lo para remover o cerume. Assim os cotonetes são dispensados, bem como seus efeitos.  

Dra. Aracy Pereira Silveira Balbani é otorrinolaringologista formada pela Faculdade de Medicina de São Paulo (USP). Atua no Centro Municipal de Especialidades Médicas de Tatuí e no Centro de Especialidades da Prefeitura de Boituva (SP). CRM-SP: 81725

Foto: Shutterstock

TAGS
paciente
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

3 comentários para "Usar o cotonete com frequência pode prejudicar os ouvidos? Por quê?"

Ezequiel Feldman

Prezados amigos,Em sua propaganda do cotonete existe um erro de palavra ” Na nova nomeclatura médica não existe mais ouvido e sim orelha”.Att.Ezequiel Feldman

Lúcia Costa

Olá! Então quer dizer que o cotonete não é para ser utilizado na limpeza do ouvido (orelha)? Pelo o que disse o artigo o cotonete tem serventia para outros fins…como limpar as narinas, pálpebras…. É isso mesmo? Me tire essa dúvida. Esse artigo me valeu a pena pois pude saber que existe outras funções para o uso do cotonete.

Cuidados Pela Vida

Olá Lúcia, muitas pessoas ao sentirem a menor coceira no ouvido recorrem imediatamente aos cotonetes, acreditando que eles sejam a solução mais eficaz para o incômodo, no entanto o uso indevido pode piorar a audição ao invés de melhorar. É importante buscar auxílio médico, pois somente ele pode determinar a necessidade ou não de limpeza. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.