Hipertensão secundária: quais problemas podem causar aumento da pressão?


  • +A
  • -A

A hipertensão é uma das principais doenças cardíacas. Ela atinge pessoas de todas as idades e costuma apresentar sintomas somente durante as crises hipertensivas ou em pacientes com estágio bastante avançado da doença. O tratamento é fundamental para controlar a doença e evitar complicações nos chamados órgãos-alvo, o coração, os rins, os olhos e o cérebro.

Hipertensão com causa definida

A hipertensão é dividida em dois tipos de acordo com sua causa. A hipertensão primária não tem uma causa específica conhecida e é a que atinge o maior número de pacientes, correspondendo a 90% dos casos. O outro tipo é a hipertensão secundária, provocado secundariamente por uma causa identificável. “Estima-se que até 10% das pessoas que têm pressão alta, tenham a doença iniciada devido a outras”, explica o cardiologista Francisco Flavio Costa Filho.

Entre as causas secundárias mais comuns estão insuficiência renal crônica, obstrução de artérias renais, hiperaldosteronismo primário e síndrome da apneia obstrutiva do sono. “Outras doenças mais raras também podem ser investigadas de acordo com exames iniciais e pela suspeita do médico, como doenças da tireoide, coarctação da aorta e síndrome de Cushing”, complementa o cardiologista. O uso de anticoncepcionais orais e de quimioterápicos também pode favorecer o desenvolvimento da hipertensão.

Tratando o problema

Segundo Dr. Francisco, é importante descobrir se a doença é primária ou secundária porque os dois tipos apresentam diferenças no tratamento: o foco na hipertensão secundária é tratar especificamente a condição que está aumentando a pressão arterial. Em alguns casos, há possibilidades de obter a cura para o problema. “Um jovem, por exemplo, que tenha uma obstrução nas artérias renais pode, após a desobstrução, ter sua pressão normalizada”, explica o médico.

Nem sempre é recomendado uma investigação para se descobrir a causa da hipertensão. Ela deve ser realizada apenas em algumas situações, como pacientes com menos de 30 anos, pacientes que apresentam alterações em exames laboratoriais simples e aqueles que já utilizaram três tipos diferentes de anti-hipertensivo e não conseguiram controlar a doença.

Dr. Francisco Flavio Costa Filho é formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e atua em São José dos Campos (SP). CRM-SP: 141903

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Hipertensão secundária: quais problemas podem causar aumento da pressão?"

Luciene

Tenho um bebê que completa um ano dia 14 de agosto desde os 9 meses descobrir q ele tem hipertensão .Mas não descobriu a causa.

Cuidados Pela Vida

Olá Luciene, hipertensão na infância são casos raros e ainda não existem tantos estudos e, por isso, descobrir a causa é mais difícil. Bom que você conseguiu descobrir esse problema logo no início, possibilitando que seu filho possa realizar um bom tratamento e tenha uma vida normal. Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.