Por que a hipertensão é considerada uma doença silenciosa?


  • +A
  • -A

A hipertensão atinge, no Brasil, cerca de 30 milhões de pessoas, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Um dos principais problemas que a cercam é a ausência de sintomas em boa parte dos casos, motivo pelo qual é chamada de doença silenciosa.

A hipertensão dificilmente apresenta sintomas

 

“Na grande maioria das vezes, a pressão alta é assintomática. Muitos pacientes não sabem que tem e, consequentemente, não buscam tratamento”, alerta o cardiologista Francisco Flavio Costa Filho. Os sintomas costumam aparecer apenas em casos em que há um descontrole rápido da pressão. Quem sofre são os órgãos-alvos: coração, cérebro, rins e olhos.

“Nesses casos em que há o que chamamos de crise hipertensiva, o prognóstico é mais grave. O hipertenso deve procurar atendimento médico o mais rápido possível”, afirma a cardiologista Bruna Baptistini. Os sintomas mais comuns são fortes dores na cabeça, na nuca e no peito, tontura, convulsões, falta de ar e escurecimento visual.

Cefaleia e náuseas podem surgir em casos menos frequentes

 

Há outros casos menos frequentes de pacientes hipertensos em que há o surgimento de sintomas. A encefalopatia hipertensiva, por exemplo, é uma disfunção causada por um súbito aumento da pressão arterial e que provoca náuseas, vômitos, cefaleia e dificuldade de enxergar. O edema agudo pulmonar tem a mesma causa e leva ao acúmulo de líquido no pulmão.

Como dificilmente há sintomas, é importante que todos meçam a pressão arterial de tempos em tempos para checar se os níveis estão adequados. A aferição deve ser feita com o paciente sentado e relaxado, com pernas descruzadas, após cinco minutos de repouso e sem ter praticado exercícios físicos durante uma hora. O consumo de cigarros, café, bebidas alcoólicas e energéticos deve ser interrompido pelo menos 30 minutos antes.

Dr. Francisco Flavio Costa Filho é cardiologista formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e atua em São José dos Campos (SP). CRM-SP: 141903

Dra. Bruna Cristina Baptistini é cardiologista formada pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e atua em São Paulo. CRM-SP: 145229

Foto: Shutterstock

TAGS
cardiovascular
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Por que a hipertensão é considerada uma doença silenciosa?"

Lilian

Minha pressão arterial sobe 180 /120 e não tenho sintomas simplesmente meso e o resultado sempre alterada.Faço tratamento mais não resulta em nada.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.