Hipertensão: saiba como integrar os remédios na sua rotina e não abandonar o tratamento


  • +A
  • -A

Como a hipertensão geralmente não provoca sintomas, muitos pacientes apenas se dão conta de que têm pressão alta durante consultas médicas de rotina. A partir deste momento, você e muitas outras pessoas precisam se acostumar a tomar remédios diariamente. Mas, com algumas dicas, dá para superar esse desafio integrando os medicamentos ao seu dia a dia e indo regularmente ao médico para controlar a hipertensão.

Médico pode influenciar adesão do paciente ao tratamento


“Nós temos mais de 50 tipos de medicamentos anti-hipertensivos e, frequentemente, os pacientes precisam mais de uma classe de medicamento para atingir os níveis desejados de pressão”, afirma o cardiologista Francisco Flávio Costa Filho. Ele defende que os médicos podem dar preferência a remédios que exigem apenas uma dose por dia, diminuindo o risco de esquecer de outras.

Outra forma que os profissionais têm para te ajudar é prescrever comprimidos que contêm duas medicações em apenas um composto, auxiliando na sua adesão ao tratamento. Mas, isso depende da opinião do médico, conforme as condições clínicas de cada caso: “Cabe ao médico escolher entre apenas uma classe de medicamento e a terapia combinada com duas, três, quatro ou mais classes de medicações. O importante é ter a pressão controlada”.

Tomar remédio na hora de refeições ajuda a não esquecer da dose


Consumir os medicamentos em horários fixos ou durante eventos que acontecem todos os dias também podem te ajudar a não esquecê-los. “Por exemplo, tomar remédios sempre ao acordar ou sempre antes de dormir, se a prescrição médica permitir esses horários, de tal forma que a ingestão da medicação passa a se tornar parte da rotina, da mesma forma como escovar os dentes e tomar banho”, aconselha o especialista.

Até mesmo a tecnologia do celular disponível na palma da sua mão pode facilitar sua vida. Os smartphones têm funções e aplicativos que permitem que o usuário crie lembretes e despertadores em um horário específico. Use-os para não esquecer dos remédios. Dr. Francisco Flávio acredita ainda que o cuidador tem papel fundamental no controle da pressão de idosos, especialmente aqueles que estão com a memória ou mobilidade comprometidas.

Dr. Francisco Flávio Costa Filho é cardiologista formado pela Universidade Federal do Ceará e atua em São José dos Campos (SP). CRM-SP: 141903

Foto: Shutterstock

TAGS
pressao-alta

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Hipertensão: saiba como integrar os remédios na sua rotina e não abandonar o tratamento"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.