É possível transmitir o herpes mesmo sem a presença de feridas?


  • +A
  • -A

Feridas na pele de fundo avermelhado com vesículas agrupadas sobrepostas e que depois se rompem são os principais sintomas do herpes. “O herpes simples é uma dermatovirose crônica. Pode se apresentar na região genital, causada principalmente pela cepa HSV-2 , ou extragenital, sendo a boca o local mais comum, causada pelo HSV-1”, afirma a dermatologista Gabriela Itimura. Mas é possível transmitir a doença sem a manifestação desses sintomas?

 

Herpes provoca feridas, dor e ardência na pele

 


Segundo a especialista, no período de ausência de lesões, o vírus está latente no tecido nervoso e não é transmitido. No entanto, além das feridas, o herpes provoca outros sintomas, menos detectáveis. “Há ardência e dor local. É nessa fase que ele é contagioso e pode ser confundido com candidíase, herpes zoster e pênfigo”, alerta a médica.  

Na primeira vez que surgem, os sintomas são mais intensos e o paciente pode apresentar até mesmo febre. O contato com o HSV-1 pode se dar logo na infância, enquanto a transmissão do HSV-2, por ser uma doença sexualmente transmissível, acontece geralmente a partir da adolescência, com o início da vida sexual.

 

Medicações antivirais combatem o vírus do herpes

 


Em alguns casos leves, as lesões tendem a desaparecer sozinhas, mas em outros, mais graves ou com episódios de crise mais demorados, é necessário intervir. Entre as opções de tratamento estão o uso de medicações antivirais, suplementação de lisina e produtos de uso tópico para diminuir o incômodo provocado pelas lesões.

É preciso se cuidar, no geral, já que a infecção é crônica e o vírus pode voltar a provocar sintomas no mesmo paciente. Por outro lado, Gabriela traz uma boa notícia: “Vacinas estão em fase avançada de estudo, sendo uma perspectiva para as pessoas que sofrem com as lesões recidivantes”, afirma a médica. Por enquanto, evitar estresse, exposição exagerada ao sol e baixa imunidade, além de uma dieta rica em lisina, são algumas das formas de evitar que os sintomas reapareçam.

 

 

Dra. Gabriela Itimura é dermatologista, formada pela Universidade Estadual de Londrina e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. CRM-PR: 30730 – www.gabrielaitimura.com.br

 

Foto: Shutterstock

TAGS
herpes
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "É possível transmitir o herpes mesmo sem a presença de feridas?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.