Esquizofrenia: Quanto tempo costuma durar o surto de um paciente?


  • +A
  • -A

Um paciente com esquizofrenia possui dificuldade em distinguir o que é real do que não é e por vezes isso pode se intensificar a ponto de ocorrerem surtos. A duração destes costuma variar de acordo com diversos fatores, podendo ser de dias, semanas, meses ou até mais longos. Nos casos mais graves, o paciente acaba permanecendo em crise.

“Isso é variável, depende do indivíduo, do tipo de esquizofrenia, da existência de comorbidade com outros transtornos, como uso de álcool e outras drogas, e se é um primeiro surto ou mais um episódio de uma série de surtos recorrentes. Quando o paciente não possui adesão adequada ao tratamento, os surtos são mais frequentes, mais intensos e duradouros”, avalia o psiquiatra Miguel Angelo Boarati.

Importância do tratamento para esquizofrenia para evitar os surtos


O médico afirma que estressores ambientais, como o luto por perdas de pessoas próximas, também podem provocar novos surtos. Segundo ele, a chave para lidar com o problema é investir no tratamento com medicação pois isso irá prevenir novas crises, diminuir o risco de agravamento da doença ao longo da vida e melhorar o prognóstico.

No entanto, mesmo os pacientes que seguem à risca o tratamento correto podem apresentar recaídas. Isso ocorre porque alguns quadros evoluem de forma mais negativa, assim como em outras doenças (câncer, diabetes, pressão alta), o que pode descompensar mesmo que o paciente esteja fazendo o tratamento corretamente. “Mas certamente as recaídas serão menos intensas e frequentes”.

Paciente com esquizofrenia precisa ser avaliado por um especialista após um surto


Quando os surtos de esquizofrenia acontecem, o procedimento recomendado pelo Dr. Miguel é levar o paciente rapidamente para ser avaliado pelo médico. “Assim será possível verificar a gravidade do quadro, assim como os fatores envolvidos no desenvolvimento daquela crise, e realizar ajustes necessários, como o aumento de dose da medicação, associações de medicações ou trocas”.

Dr. Miguel Angelo Boarati é psiquiatra formado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP e atende em São Paulo. CRM-SP: 85105

Foto: Shutterstock

TAGS
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

9 comentários para "Esquizofrenia: Quanto tempo costuma durar o surto de um paciente?"

Luís Flávio

É comum a família desconhecer ou não aceitar o diagnóstico e o “paciente” passa vida inteira atormentado à todos ao seu redor!…

Cuidados Pela Vida

Olá Luís, quem tem um amigo ou familiar esquizofrênico sabe que a doença não é um simples problema mental, o distúrbio requer tratamento e apoio familiar. A família tem papel importante por incentivar a adoção das medidas e na vigilância do uso de medicamentos indicados, pois muitos interrompem o uso por acreditarem que estão saudáveis, mas acabam piorando a doença. Como opção de tratamento há a psicoeducação; trata-se da educação de familiares, pacientes e conhecidos sobre o processo de adoecimento, diagnóstico e tratamento; ele é importante pois ajuda a família e paciente a entender e saber lidar com a doença. Abraços.

sergio

a seis meses atras o meu filho sofreu um acidente de moto um acarro o atropelou e ele só machucou as maõs e os joelhos , não tinha nenhum ematoma na cabeça , mas apartir desse dia do acidente ele começou a ficar diferente calado sem querer conversar com ninguem e se isolando , anadava de um lado pro outro como se não tivesse ninguem , somente ele, mas em um dia desses ele me agrediu coisa que ele nunca tinha feito eu não reagi pois eu não via meu filho e sim outra pessoa , tomamos a providencia de leva-lo ao medico e o medico passou haldol pra ele e ele foi calmando e voltando a si agora depois de seis meses ele estava trabalhando em uma obra e ele cismou que um rapaz que estava na obra estava pegando no pé dele e ele todo dia falava que ia acabar com o rapaz só que o dono da obra resolveu dar um tempo com a obra e ele ´so foi piorando em casa minha esposa tem 58 anos ele sofria agressões calada , dessa vez foi bem pior ele andava noite e dia falava sozinho dizia que que ia pegar o vizinho ate que um dia eu sentado na cadeira ele me pediu a mão eu recuzei pois eu vi uma coisa muito estranha nele e sem que eu esperace ele me deu um tapão no rosto , eu ia chamar o bombeiro pra leva-lo mas resolvi e chamei o resgate e veio um medico e tres pessoas e o medico perguntou pra ele vc bateu no seu pai ele falou nao e o medico perguntou praele vc quando era criança ja bateu em seu pai e ele olhando serio pro medico falou eu só bricava com meu pai , ai o medico falou pra ele que veio pra aplicar uma injeção nele e ele falou que preferia tomar em comprimido , eu não sei mas da a impressão que ele esta com medo de cometer alguma coisa grave e ele toma o haldol sem que nos o mandamos tomar , graças a Deus ele esta bem calmo , eu não sei bem o que ele tem se é escrisofenia ou outra coisa pois o medico so passou haldol e quetiapina e não me falou o que ele tem , eu só estou dando o haldol pois deixa ele calmo demais e sem graça , ele me pediu pra que eu o matriculace na academia de musculação e ele começou ontem a malhar . meu filho é bi campeão brasileiro de jiu jitsu , campeão do estado do rio de janeiro vice panamericano , campeão da liga niteroense e por ironia do destino aconteceu isso com ele , eu tenho hora que pensso que vou entrar em depressão vendo um jovem de 21anos sem interagir com outras pessoas , eu ja pedi a Deus que tirace a minha vida pela cura do meu filho , tantos sonhos mas eu tenho muita fé em Deus pai todo poderoso que o meu filho vai ser curado.

Alice

Olá! Tenho uma grd dúvida. Qt tempo um hospital psiquiátrico pode segurar o paciente e se só é tratado num quadro d surto ou se permanece cm o paciente internado para continuar o tratamento pir um determinado tempo?!

Veronika

Aconteceu com minha mãe, uns anos atrás, ela sem explicação alguma começou ficar diferente, era época de Páscoa, derrepente ela começou a ficar quieta, depois dizia que tinha gente na casa nos observando, uma vez cheguei da escola 12:00 e entrando em casa ela não estava então perguntei para meus dois irmãos menores e eles já começaram a falar que ela tava muito estranha, que tinha queimado todos os quadros da casa dizendo que estes quadros tinha câmeras , e que tinha alguma coisa nos olhando ,já não dormia ficava andando pela casa de madrugada, um dia meu pai saindo cedo pra trabalhar viu ela sentada na calçada na vizinha da frente olhando para o chão, e dona da casa falou pra ele que ela estava daquele jeito desde madrugada alí, meu pai com muito cuidado à levou pra casa, e nos disse que ia leva la no médico no médico pois a situação estava muito estranha, eu ainda achava que era exagero, até eu perceber que nem banho ela queria tomar ficou duas semanas sem, e eu a levei pra tomar banho e ela sem falfar coisa com coisa, comecei chorar e disse, mãe vamos tomar banho por favor eu não aguento mais isso ,e ela ficou parada e coumecei tirar a roupa dela

Veronikadeles

Continuação: desculpe meu celular está ruim,Então aí fui tirar a roupa da minha mãe pra tomar banho ela estava de cueca , foi aí que minha ficha caiuQue simplesmente não era minha mãe que estava ali, e ainda ela disse, isso é do cavalo, eu jamais poderia imaginar passar por algo assim na vida com minha mãe, os médicos não davam diagnóstico pra gente, começamos a levar minha mãe em tudo quanto era lugar, pisicólogos, clínicos,teve um médico que falou pro meu pai até se ele acreditava em coisas espirituais acredite “Um Médico” falou isso pro meu pai , nessa já estava passando 3 meses e ela não voltava ao normal. estávamos desesperados, até que meu pai um dia triste com a cabeça baixa junto com minha irmã mais velha casada e disse ,sua mãe vai ter que ser internada em uma clínica de manicômio, Eu gritei “Meu Deus” e chorei muito abraçando minha irmã, eu nem conseguia dormir mais, quando minha tia veio em casa e falou para o meu pai levar minha mãe na igreja, pois ele já tinha levado ela em centro espírita, curandeiro, benzedeira muita coisa, aí a gente já estava cansado pois nada resolvia , e o médico tinha passado uns antidepressivos e calmantes pra ela, então meu pai foi com minha tia levar minha mãe, ela já estava num estado crítico pois ficava com a língua pra fora czeu não quis ir, mas não via a hora d

Veronika

Resumindo nunca mais ela teve essas coisas , voltou ao normal , começou a trabalhar etc.

ANDRE

Meu irmão sofreu um acidente de carro e teve um traumatismo crâniano, ficou 20 dias em coma, mas saiu do coma e se recuperou muito bem. Até que 1 ano após o seu acidente ele teve seu primeiro surto.Ficou agressivo e dizia ser algo importante no meio espiritual, levamos ao psiquiatra e foi passado diversos antipsicoticos que nao adiantaram, até que resolvemos interna-lo em uma clínica, pois ele tava muito violento. Na clínica começaram a dar pra ele o Haldol Amplictil e ele foi melhorando. Saiu depois de 15 dias internado nessa clínica e continuou o tratamento com o remédio e ficou muito bem, arrumou um emprego e tava levando a vida normal, mas cismou em beber e depois de 9 meses bem e sem ter surto, ele está novamente estranho e violento. A bebida tira o efeito do remédio? Ele bebeu a semana toda, infelizmente ele não ouve a gente.

Tania

Tenho em minha familia um caso que os surtos so acontece quando ele esta dormindo, ele acorda com o surto e dura pouco tempo, isso é mesmo esquizofrenia? E tb tem pensamentos embaraçados e não sabe as vezes se o que vivendo é real ou um sonho. Não ouve vozes, nem ninguem perseguindo, nem cria coisas q não ta acontecendo. Fico em dúvida se o diagnóstico dele ta correto, pois pesquiso muito e acho o dele totalmente diferente. Se tiver como me responder algo ficaria grata

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.