Tratamento contra a artrose tira paciente de estado de crise em apenas um mês


  • +A
  • -A

A osteoartrite, também conhecida como artrose, é uma doença que atinge a cartilagem das articulações, fundamentais para a mobilidade e o funcionamento adequado do esqueleto. A doença pode provocar deformações nos ossos, além de dores, inchaço das regiões atingidas e limitação dos movimentos corporais.

O problema costuma surgir em pessoas mais velhas, como consequência do envelhecimento do corpo. Contrariando a regra, no entanto, em alguns casos a doença pode se desenvolver muito antes. Valéria F., de São Vicente, litoral de São Paulo, por exemplo, tem 42 anos, mas sofre com a artrose desde os 25 anos.

O que é artrose?

 

Como muitos pacientes diagnosticados com essa doença, que é caracterizada pelo desgaste da cartilagem nas articulações, causando perda de mobilidade e dor intensa, a rotina de Valéria era negativamente afetada pela artrose. “Convivo diariamente com dores e limitações, que só aumentam com o passar do tempo”, informa.

A dor causada pela osteoartrite vai, aos poucos, minando a qualidade de vida dos pacientes. “Aos poucos, os sintomas se tornam presentes nas atividades diárias, como sair do carro ou da cama, andar pequenas distâncias, até que finalmente, mesmo em repouso, não há melhora da dor”, avalia o ortopedista Dr. Bruno Rabello. “A rigidez articular, principalmente matinal, é outro sinal da doença. Nos casos avançados, se torna incapacitante e prejudica a marcha”.

No geral, a artrose se manifesta naturalmente com o passar do tempo, especialmente no joelho e na coluna, pelo desgaste natural das articulações causado pelo impacto e por fatores como a obesidade, que aumenta a carga nas articulações e acelera o desgaste. Valéria, no entanto, mostra que essa é uma doença que pode aparecer muito mais cedo.  “Uma parcela da população portadora da osteoartrite/artrose é de jovens”, explica o ortopedista Dr. Marcos Britto. “Existem diversas possibilidades, desde predisposição genética até casos em que o paciente lesionou o local e desenvolveu, por consequência, a doença”.

Melhorando de vida

 

Em 2016, Valéria iniciou o tratamento utilizando um medicamento contra a artrose indicado por seu médico. A medicação tirou Valéria do estado de crise, que a fazia enfrentar dores intensas, e melhorou sua qualidade de vida, permitindo que ela tivesse uma rotina mais movimentada e com mais saúde.

Hoje, a paulista pratica pilates e hidroginástica para auxiliar no tratamento da doença. A prática de atividades físicas é fundamental não só para impedir o avanço do problema, mas também para a prevenção. Os exercícios que fortalecem a musculatura são os mais indicados por ortopedistas e traumatologistas, já que a tonificação muscular alivia o impacto do movimento nas articulações, mas o importante é manter o corpo em movimento sem sobrecarregar as áreas afetadas.

Dr. Bruno Tavares Rabello é chefe do grupo de Cirurgia de Quadril do HTO- LINDU, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia- SBOT, membro da Sociedade Brasileira de Quadril -SBQ, membro da Sociedade Internacional de Estudo da Cartilagem – ICRS, com Especialização em Artroscopia do Quadril pela AANA. CRM: 5270528-4

​Dr. Marcos Britto é médico ortopedista, especialista e membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT. CRM-RJ 52.53862-0  http://www.marcosbritto.com

Foto: Shutterstock

TAGS
ossos
osteoartrite

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

3 comentários para "Tratamento contra a artrose tira paciente de estado de crise em apenas um mês"

josefa

quero saber que tratamento e como faze-lo

Joana D 'Arc

Tenho um filho que realizou duas cirurgias bem complexas no quadril, a partir de um erro médico; já faz muito tempo e ele precisa retirar a placa. Também minha mãe quase não consegue caminhar em decorrência de artrose. Por favor, onde esses médicos atendem e qual é essa medicação para dor? Ela já nem dorme direito, não tem vida social, somente dor o tempo todo.. Grata!

Cintia

Qual foi o tratamento que ela fez, fora pilates e hidro?

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.