Por que o sedentarismo é um fator de risco para a osteoporose?


  • +A
  • -A

A vida sedentária pode acelerar a perda de massa óssea, aumentando o risco de osteoporose. Falta de exercícios físicos significa ausência de estímulo muscular sobre o esqueleto, o que configura um corpo propício à doença. “O fortalecimento muscular, portanto, provoca um estímulo positivo no esqueleto, favorecendo a manutenção da massa óssea”, explica o endocrinologista Luiz Carlos Pereira Júnior.

Importância de cálcio e vitamina D e do diagnóstico precoce


Além da manutenção de atividade física, os riscos de desenvolver osteoporose podem ser reduzidos se outras medidas, tais como dieta rica em cálcio e aporte adequado de vitamina D, forem proporcionadas ao longo da vida. Portanto, é fundamental estar atento na escolha dos alimentos para as refeições e no contato com o sol, essencial para obter a vitamina D.

O médico atenta também para a importância dos exames periódicos, os quais ajudam a definir o diagnóstico precoce. “Este é vital para que o tratamento seja iniciado o quanto antes, o que é um trunfo no combate às tão temidas fraturas por fragilidade óssea”. Apesar do tratamento não eliminar a doença, ele ajuda muito a impedir o seu agravamento.

Tratamento da osteoporose e cuidados com exercícios para acabar com o sedentarismo


Também deve-se saber ao certo qual o tratamento adequado, pois ele varia de acordo com a causa da osteoporose, assim como das outras doenças associadas. Ela pode ser resultado do excesso de reabsorção óssea ou por criação de massa óssea deficiente. Manter o peso ideal (nem abaixo, nem acima) é outra medida crucial para quem cuida da osteoporose, pois isso ajuda na prática de exercícios físicos.

Quando a osteoporose já está instalada, deve-se ter atenção especial à modalidade de exercício indicada, pois excesso de esforço pode ser prejudicial. “Sabemos que exercícios de grande impacto devem ser evitados neste caso, devido ao risco de fraturas. Ao contrário do que se pensa, a musculação é uma excelente modalidade de exercícios nessa população, mas está indicada, de preferência, com o acompanhamento de um profissional de educação física”.

Dr. Luiz Carlos Pereira Junior é membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e atende em Blumenau (SC). CRM-SC: 13908 – www.facebook.com/endocrinologistaluizcarlos

Foto: Shutterstock

TAGS
calcio
ossos
osteoporose
vitamina-d

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Por que o sedentarismo é um fator de risco para a osteoporose?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.