Crises de gota: Qual é a melhor forma de tratamento?


  • +A
  • -A

A gota é uma doença que provoca crises de dor, calor, vermelhidão e inchaço nas articulações. Está associada ao aumento ácido úrico no sangue e ao depósito desta substância nas articulações, sob a forma de cristais. A doença se manifesta inicialmente como crises isoladas de artrite, na maioria das vezes em apenas um local, como o dedão, o tornozelo ou o joelho, mas novos e frequentes episódios de dor podem surgir, demandando tratamento.

Gota pode ser tratada com anti-inflamatórios e corticoides

Apesar de a gota ser uma doença crônica, as formas de tratamento são bastante eficazes e têm como objetivo reduzir as crises agudas, prevenir novos episódios e reduzir os níveis de ácido úrico no sangue. “Anti-inflamatórios não esteroides, corticoides via oral ou infiltrações articulares e colchicina podem ser usados na fase aguda, enquanto na prevenção de novas crises costuma-se usar a colchicina em associação com uma medicação que reduza o ácido úrico”, recomenda o reumatologista André Luis Bittencourt Morsch.

Em todas as fases do tratamento, a avaliação e acompanhamento de um médico são fundamentais. Com base em uma minuciosa avaliação, o profissional pode indicar a melhor abordagem para cada paciente, de acordo com a fase da doença, as comorbidades e os possíveis efeitos adversos do tratamento. Porém, algumas medidas do dia a dia ajudam a controlar fatores de risco em todos os casos de gota.

Evitar consumo excessivo de carne vermelha ajuda a evitar crises de gota

“O aumento de ácido úrico no sangue pode ser causado por diversos fatores, como o consumo de carnes vermelhas e frutos do mar, o abuso de bebidas ricas em frutose e bebidas alcoólicas, principalmente cerveja e destilados”, afirma o especialista. Evitá-los é parte essencial do controle da gota, assim como tratar o sobrepeso, a obesidade, a hipertensão arterial, o diabetes e a insuficiência renal crônica.

Homens entre 30 e 60 anos representam a maior parte dos pacientes com gota, segundo Morsch. No entanto, mulheres depois da menopausa também podem ser acometidas. Para ambos os sexos, hábitos saudáveis ajudam não apenas a controlar, mas também a prevenir a doença. A prática frequente de atividades físicas e a alimentação balanceada são as principais medidas recomendadas.


Dr. André Luis Bittencourt Morsch
é reumatologista pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre e atua em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. CRM-RS: 37466

Foto: Shutterstock

TAGS
artrite
dores-no-corpo

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Crises de gota: Qual é a melhor forma de tratamento?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.