Quais as diferenças entre transtorno do pânico e agorafobia?


  • +A
  • -A

A síndrome do pânico é um transtorno de ansiedade que acomete de 2 a 4% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença tem sintomas que afetam a qualidade de vida do indivíduo e, quando não tratada, pode evoluir para patologias como depressão e até a própria agorafobia. “O transtorno do pânico e agorafobia são condições muito próximas e, dificilmente, se diagnostica a agorafobia sem a coexistência do pânico, explica o psiquiatra Carlos Henrique Oliva.

Quais os principais sintomas do transtorno do pânico?

O transtorno do pânico é uma doença psiquiátrica em que ocorrem crises de pânico recorrentes. Esse episódios de intensa ansiedade costumam durar segundos a poucos minutos. “Os sintomas são pensamentos rápidos, sensação de perda de controle sobre si, associado a fenômenos autonômicos, como palpitação, tremor, sudorese, mãos frias e úmidas”, descreve o médico, explicando que a associação da ansiedade afetiva com as alterações orgânicas citadas geram, muitas vezes, a busca por auxílio de médico de urgência, devido à expectativa dos sintomas serem decorrente de infarto, acidente vascular cerebral, entre outras.

Quais os principais sintomas da agorafobia?

Agorafobia é o medo de não conseguir sair, escapar de algum lugar ou ter dificuldade de conseguir ajuda. “Os lugares associados a agorafobia incluem, aviões, shows, elevador, entre outros. Diferente da fobia social – medo de exposição social – e de outras fobias simples, como medo de altura ou medo de avião, a agorafobia esta intimamente ligada ao transtorno do pânico”, afirma Oliva. “Em outras palavras, a agorafobia é melhor compreendido como um especificador do transtorno do pânico. Nos casos do transtorno do pânico com agorafobia, compreendemos uma pessoa que teme tanto a imprevisibilidade destas crises ansiosas que evita lugares onde, se houver pânico, terá dificuldade em alcançar socorro”, completa.

Tratamentos adequados para transtorno do pânico e agorafobia

Como a agorafobia está associada ao transtorno do pânico, o primeiro passo é começar o tratamento das crises de acordo com o diagnóstico do psiquiatra. “O transtorno do pânico é tratado de maneira eficiente com antidepressivos e benzodiazepínicos. Vale lembrar que psicoterapias são eficazes, em particular a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC). No caso da agorafobia, como é um comportamento evitativo aprendido, o TCC é particularmente bem indicado. É uma terapia centrada em demover mecanismos cognitivos e comportamentais inadequados para o bom funcionamento geral do paciente”, finaliza o psiquiatra.

Dr. Carlos Henrique Oliva é médico psiquiatra com formação na UFPR, UNIFESP e em Harvard. Atua no estado de São Paulo com registro no CREMESP 142576  http://www.droliva.com.br/

TAGS
psicologico
panico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Quais as diferenças entre transtorno do pânico e agorafobia?"

elisangela dos santos

Muito bom o esclarecimento, eu sabia destinguir uma situação da outra.

maria da graça

parabenizo quem foi mentor desta idéia, com este programa de descontos nós conseguimos nossos tratamento digno.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.