Pensamentos suicidas: você não está sozinho, é preciso procurar ajuda!


  • +A
  • -A

Em quadros de depressão é muito comum que ocorram nos pacientes pensamentos suicidas, especialmente se o transtorno estiver em grau já mais avançado. O apoio da família e dos amigos mais próximos é fundamental para que você não venha a concretizar esses pensamentos, assim como o tratamento realizado por um médico especialista.

Apoio familiar e profissional te ajuda a acreditar que é possível vencer a depressão


Quando você passa a ter pensamentos de morte ou ideação suicida é importante saber, de início, que isso não é algo raro. Muitas pessoas no mundo passam por isso, então não tem motivo para se sentir diminuído. Além disso, existem tratamentos eficazes na prevenção e redução do risco de suicídio”, informa a psiquiatra Erika Mendonça.

Segundo a especialista, as pessoas da sua família, especialmente, podem te ajudar a acreditar na sua própria melhora e que é possível se livrar do desespero e da falta de esperança que te instigam a pensar na possibilidade de tirar a própria vida. O médico também assume esse papel de incentivador. Com seu embasamento científico, poderá te estimular ainda mais a aderir ao tratamento da doença.

Pensamentos suicidas devem ser sempre levados a sério; paciente não quer chamar atenção


“Na maioria das vezes o tratamento consegue fazer a ideação suicida desaparecer. Para que isso ocorra, é fundamental a adesão ao tratamento, isto é, uso adequado das medicações e frequência às consultas de psicoterapia. Também
é fundamental que os familiares e amigos te motivem a buscar ajuda, sejam bons ouvintes e não desvalorizem seus sentimentos”.

A psiquiatra explica que deve-se sempre valorizar quando uma pessoa diz que tem pensamentos suicidas e não considerar que é algo “para chamar a atenção”, como muitos fazem. “A maioria das pessoas que cometeram suicídio comentaram com alguém o que pensavam. Então, a ideia de ‘quem quer não fala’, não é verdadeira. Se você possui um familiar com tendências suicidas, procure incentivá-lo a buscar ajuda profissional e acompanhá-lo sempre que possível”.

Dra. Erika Mendonça de Morais é psiquiatra formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e atua em São Paulo. CRM-SP: 124933

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Pensamentos suicidas: você não está sozinho, é preciso procurar ajuda!"

Josiane Soares

undefined

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.