Ficar sozinho pode fazer bem a um paciente com depressão?


  • +A
  • -A

A depressão é um dos distúrbios psiquiátricos mais comentados nos últimos anos e tem diversas mudanças comportamentais como sintomas, que variam desde a tristeza até irritabilidade e perda ou aumento de peso. Mesmo com debates cada vez mais frequentes e com a divulgação de informações sobre a doença, o problema ainda gera dúvidas e é alvo de estigmas.

O isolamento ajuda o depressivo a se sentir melhor


Ao falar sobre a doença, algumas pessoas acreditam que o isolamento certamente agravaria um quadro de depressão. Segundo o psiquiatra Diego Freitas Tavares, a situação é diferente: “O isolamento é um dos sintomas do distúrbio e não agrava o quadro. É uma maneira que o depressivo encontra de se sentir seguro e melhor”.

Existe a crença de que um paciente com depressão precisa estar rodeado de pessoas para melhorar ou ainda que ficará triste ao ficar sozinho, o que não é verdade, segundo o médico. O depressivo se isola, na verdade, porque a presença de outras pessoas ou a permanência em ambientes públicos e cheios incomodam-no intensamente.

A vontade de se resguardar e ficar só deve ser respeitada pela família e pelos amigos, sem cobrança ou julgamento. “É como se alguém que tivesse feito uma cirurgia nas vistas fosse obrigado a ser exposto a ambientes luminosos. Nesses casos, os familiares perceberiam que o ambiente prejudicaria, mas quando se trata da depressão, ainda há muitas ideias equivocadas sobre o que faz a pessoa melhorar”, compara o psiquiatra.

O convívio com outras pessoas pode agravar a depressão


Realizar mudanças na vida e no ambiente em que o depressivo vive pode até melhorar os sintomas, mas não reverte o quadro como um todo. A depressão não é uma tristeza que demanda esforços familiares para animar o paciente. É um quadro emocional que precisa de tratamento especializado. O suporte de familiares e amigos também é importante, mas julgamentos, cobranças, e ironias podem piorar a depressão.

Dr. Diego Freitas Tavares é psiquiatra e pesquisador do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP. CRM-SP: 145258

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Ficar sozinho pode fazer bem a um paciente com depressão?"

Marcos

Como paciente sentindo na pele os efeitos desta doença, não concordo em alguns pontos. O isolamento AGRAVA a situação, não é uma maneira de se sentir seguro e sim a falta de animo para sair de casa. È uma escada sem degraus para subir. Sei que preciso sair, respirar novos ares, quero isto, porem não há animo. O simples fato de ter que se arrumar, procurar uma roupa mais adequada, pentear os cabelos, colocar um sapato ao invés de um simples chinelo….isto já é o suficiente para desistir de sair. A presença em locais públicos tornam-se irritantes sim, porem se dá pelo fato de NÂO CONHECER as pessoas ali, de não querer conhece-las, de ter raiva delas por qualquer motivo. Até mesmo pelo fato de terem escolhido fazer o que eu escolhi. (estas pessoas não tem o que fazer?precisavam vir aqui?). Por tanto o isolamento é uma forma de evitar pelo menos um sintoma, a irritação. O isolamento me torna mais triste.A crença de que precisamos de pessoas em volta È VERDADE! Porem precisamos de pessoas que conhecemos, que realmente gostamos, que nos fazem bem apenas por estarem ali sem nem precisar dizer uma só palavra. O meu cachorro é uma delas. As vezes vou na casa de um amigo e converso intensamente, estou bem, quase não sinto nada de ruim. Mas saindo de lá basta entrar no carro sosinho, é como se jogar num poço. A mudança é repentina. O isolamento não é bom. Pessoas desconhecidas em volume não é bom. As vezes tudo o que quero é chorar, mas não consigo. È muito facil me emocionar assistindo a um filme, mas muito dificil correr uma lagrima pelo que sinto no cotidiano. As pessoas que me conhecem e que eu gosto dificilmente percebem algo em mim. Sou o cara conversador, que quer fazer graça, chamar a atenção. Poucas foram as vezes que eu estava com o olhar perdido e alguém percebeu e perguntou o que eu tinha. A resposta sempre foi a mesma. Estou cansado hoje.

Cuidados Pela Vida

Olá Marcos, entendemos seu ponto de vista. Na matéria lemos que “A depressão é um quadro emocional que precisa de tratamento especializado”. “Como se trata de uma doença estigmatizada, há uma certa relutância para procurar a ajuda de um psiquiatra”. Entendemos que é importante você buscar ajuda profissional, pois o médico poderá identificar seu quadro e te auxiliar nas questões apresentadas, além disso seria interessante você dividir isso com seus amigos, pois eles também podem ajudar.Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.