Depressão: existem hobbies que auxiliam no tratamento com remédios?


  • +A
  • -A

A depressão é um transtorno que exige tratamento específico para que haja remissão dos sintomas. Em muitos casos, o uso da medicação é o pilar principal do tratamento, seguido do acompanhamento psicoterápico. Contudo, para que a boa evolução do quadro ocorra de fato, é necessário que você adote práticas complementares em seu dia a dia, como alguns hobbies.

Realizar atividades estimulantes e prazerosas é essencial nesse contexto, mesmo que um dos sintomas da depressão seja a falta de vontade em realizar coisas, até mesmo aquilo que antes promovia prazer. Quanto menos ativo você for, mais irá se afundar na doença. Mesmo que no início absolutamente nada te despertar interesse, evite ficar ocioso. Com o tempo a sua empolgação irá aumentar se você seguir o tratamento adequadamente.

Práticas estimulantes são recomendadas no tratamento de depressão


Considerando o papel importante do estresse nos transtornos mentais, a prática de hobbies tem um papel importante como adjuvante no tratamento de quadros depressivos. Os hobbies a serem escolhidos dependem da preferência e da disponibilidade de cada pessoa”, analisa a psiquiatra Erika Mendonça.

Portanto, se você tem inclinação para praticar esportes, por exemplo, e se sente bem fazendo isso, busque implementar essa prática na sua rotina, de preferência com regularidade. Se o artesanato ou a culinária são coisas que te acalmam e distraem, aposte nisso. O importante é que você busque opções saudáveis e que efetivamente estimulem seu corpo e sua mente.

Atividades físicas possuem grande poder no tratamento da depressão


Diversas pesquisas já apontaram que fazer exercícios (especialmente a corrida) é uma das práticas mais eficazes no combate à depressão, pois resulta na liberação de
hormônios como a endorfina e a serotonina, responsáveis pela sensação de prazer. “Definitivamente atividades de lazer, exercícios físicos e sono regular contribuem muito para um melhor prognóstico no tratamento de um quadro depressivo”.

Dra. Erika Mendonça de Morais é psiquiatra formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e atua em São Paulo. CRM-SP: 124933

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Depressão: existem hobbies que auxiliam no tratamento com remédios?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.