Existem diferentes tipos de hemorroidas? Quais são eles?


  • +A
  • -A

As hemorroidas são veias localizadas no canal anal e no reto que se dilatam e provocam dor nos pacientes. O problema costuma ser resultado do esforço ao evacuar e surge devido ao aumento da pressão e do fluxo sanguíneo nas veias da região e à perda da capacidade de fixação das veias no canal. Histórico familiar, gravidez, obesidade e sexo anal são os principais fatores de risco para a doença.

Hemorroidas podem ser internas ou externas


As hemorroidas podem ser classificadas em dois tipos, internas ou externas, dependendo de sua localização. “As hemorroidas externas se caracterizam mais por uma saliência na região externa do ânus”, explica o coloproctologista Fernando Valério. As internas, por outro lado, ficam dentro do corpo, mas podem ser exteriorizadas depois de evacuações ou de esforço físico.

Segundo o especialista, os sintomas podem variar de acordo com o tipo: “As hemorroidas internas se apresentam mais comumente com sangramento, sensação de peso no canal e prolapso.” A dor também pode estar presente nos casos internos, mas é mais comum nas hemorroidas externas, principalmente quando ocorre a trombose hemorroidária, umas das possíveis complicações da doença.

Cirurgia para tratar hemorroidas nem sempre é necessária


As hemorroidas precisam de tratamento e de medidas higiênicas para que o quadro não se agrave. “Entre as sugestões estão banhos de assento com água morna ou quente e uma dieta rica em fibras. Para o uso de medicamentos ou indicação de tratamentos mais invasivos, a consulta médica é indispensável”, afirma Valério. Ir ao banheiro todos os dias também é importante.

O profissional lembra ainda que grande parte das hemorroidas pode ser tratada sem a necessidade de cirurgia, com a inclusão de tratamentos ambulatoriais realizados no próprio consultório. De acordo com o médico, a inclusão desses tratamentos faz com que a cirurgia seja necessária em apenas 20% dos casos.

Dr. Fernando Valério é coloproctologista e especialista em Cirurgia no Aparelho Digestivo e atende em São Paulo. CRM-SP: 87001 – www.drfernandovalerio.com.br

Foto: Shutterstock

TAGS
circulacao
hemorroidas

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

7 comentários para "Existem diferentes tipos de hemorroidas? Quais são eles?"

Lucia

Estou tomando Daflon 1000 e não está me ajudando , o que posso fazer? Insuportável, já fiz 2 cirurgias

Cuidados Pela Vida

Olá Lucia, sempre que iniciamos uso de medicação esperamos que exista uma melhora nos sintomas, mas como você cita que não está ajudando, aconselhamos você a retornar ao seu médico para que ele te oriente como proceder.
Desejamos sucesso na recuperação. Abraços

Irene feitosa de carvalho

Nas hemorróidas externas é comum o aparecimento de um “botão”.

Lucas

Olá, estou com Forde dores na região do ânus, quando cento, faço exercício e vou ao banheiro, não tive sangramento; tive um inchado externo após ir no banheiro mas depois normaliza, o que será isso ?

Silvana

Ola dor sinto canal anus ,peso parece que sai pra fora e tenho intestino preso e pra evacua tenho comer mamao com semente as vezes sai muito sangue e parece que tem uma pedrinha quando vou evacua

Caroline

Olá Dr! Tenho oque diz ser segundo a médica qual passei hj uma hemorroida interna, bem ao fundo do canal do reto. A única coisa que que me levou a procurá-la foi por algumas vezes um sangramento. Não sinto dor, evacuo todos os dias e até por duas, fezes de coloração normal e sem sangramento e não sinto dor alguma. Há dois anos passei por uma cirurgia onde foram retirados dois cistos do canal anal, fissura e a retirada de um plicoma. Os cistos segundo os médicos não iria ser necessário fazer biopsia. Oque me preocupa agora é, se isso realmente é uma hemorroida ou se pode ser outra coisa, já que não faço esforços, evacuo muito bem e não sinto nenhum tipo de dor. Temo ser algo mais grave. É normal hemorroida não doer?

Cuidados Pela Vida

Olá Lucas, é necessário realizar avaliação com o médico proctologista para que ele possa realizar o diagnóstico e, caso seja necessário, prescrever um tratamento. Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.