O que é síndrome leucopênica? Quais são os sintomas?


  • +A
  • -A

A síndrome leucopênica se caracteriza pela baixa presença de leucócitos (glóbulos brancos) no sangue, mais especificamente quando a contagem total dessas substâncias está abaixo de 4.000 células por milímetro cúbico de sangue. Como os glóbulos brancos fazem parte do sistema imunológico, ajudando a proteger o organismo de infecções e agentes estranhos, sua redução acaba trazendo riscos à saúde.   

Sintomas da síndrome leucopênica


“Os sintomas que acompanham as leucopenias são causados pela doença que está provocando essa alteração. Dependendo da  doença de base, pode haver sintomas ou não. De todo modo, o sistema imunológico está fragilizado, então há propensão para infecções bacterianas e virais. Dessa forma, os sintomas, quando existem, estão associados a infecções”, explica a alergista e imunologista Roberta Silva.

Segundo a médica, esses sintomas podem variar de um quadro leve até um muito grave, dependendo do tipo e intensidade dos leucócitos acometidos. “Alguns exemplos são: febre, mal estar, cansaço, tosse, falta de ar nas infecções respiratórias (pneumonia, sinusite), infecção de pele, meningite e até sepse (infecção generalizada)”.

Causas do problema


A síndrome leucopênica se desenvolve a partir de causas variadas. A causa é considerada primária quando é própria do indivíduo, e secundária, quando se origina de alguma doença ou fator externo. Pode ser uma variação normal relacionada com a época da vida de uma pessoa ou um problema de saúde mesmo.

“As causas da síndrome leucopênica são: infecções (dengue, malária, gripe, tuberculose, parasitoses, HIV); radiações (raio x); esplenomegalia (aumento do baço); quimioterapia  e radioterapia; doenças  autoimunes (lúpus ,artrite reumatoide); hipo e hipertireoidismo; dano ou falha da medula óssea; leucemias e tumores; medicamentos (antiarrítmicos, antibióticos, antipsicóticos, diuréticos, tranquilizantes); e carência de vitaminas e minerais”.

Diagnóstico e tratamento


Para diagnosticar a síndrome leucopênica, basta ter acompanhamento médico de rotina e realização de hemograma constante. Se o problema for verificado, é necessário investigar se existe uma doença de base por trás para saber qual deverá ser o tratamento. “Uma solução são os medicamentos estimuladores da medula óssea para produção dos leucócitos, mas sua indicação é muito específica e depende de um bom diagnóstico”.

Dra. Roberta Rodrigues da Silva é alergista e imunologista e atua em São Paulo. CRM-SP: 94054

Foto: Shutterstock

TAGS
imunidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "O que é síndrome leucopênica? Quais são os sintomas?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.