DPOC: Como diferenciar os primeiros sintomas dos pigarros de quem fuma?


  • +A
  • -A

A DPOC (doença pulmonar crônica) tem grande relação com o cigarro, pois o hábito de fumar é o principal fator de risco para a sua manifestação. Além disso, os sintomas típicos da doença, como falta de ar e tosse persistente, remetem ao tabagismo, já que quem fuma costuma sentir o mesmo. Fica difícil, portanto, diferenciar os sinais de cada caso.

“Na verdade, não é possível fazer essa diferenciação. Há pacientes sem DPOC com tosse crônica e pacientes com DPOC assintomáticos. O diagnóstico da DPOC é feito através da espirometria, um exame que avalia a função respiratória e a presença de obstrução ao fluxo aéreo”, explica o pneumologista Alexandre Kawassaki.

Como o tabagismo influencia na DPOC?


Como o tabagismo é o que mais resulta na DPOC e os sintomas de ambos se confundem, o hábito de fumar pode acabar ocultando a doença, o que pode ser grave. Sem diagnóstico e tratamento, cada vez mais o fluxo de ar que sai dos pulmões vai diminuir e as inflamações no local pioram, comprometendo a saúde do paciente.

“A principal causa da DPOC e de sua progressão é o tabagismo porque a prática leva à inflamação brônquica crônica e à destruição progressiva dos alvéolos pulmonares (parte pulmonar responsável por absorver o oxigênio e eliminar o gás carbônico)”. A DPOC faz com que a elasticidade natural dos brônquios e dos sacos aéreos se perca, o que resulta em ar preso nos pulmões ao expirar.

Tratamento para DPOC


Para tratar a DPOC, a principal medida é a cessação do tabagismo. “Os sintomas são tratados através de broncodilatadores e corticosteroides. Hoje em dia há vários tipos dessas substâncias, cada qual com modo de uso, duração e mecanismo de ação diferentes. Sugiro conversar com um médico para saber qual deles melhor se aplica individualmente”, conclui Dr. Alexandre.

Dr. Alexandre de Melo Kawassaki é pneumologista formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), possui doutorado em Pneumologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e atua na Clínica de Doenças Respiratórias Avançadas (CDRA). CRM: 117.803 – http://www.cdra.com.br

Foto: Shutterstock

TAGS
cigarro
dpoc
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "DPOC: Como diferenciar os primeiros sintomas dos pigarros de quem fuma?"

Suelene

Ola meu marido fuma e frequentemente ele vem tendo muita tosse e cansassso e não vai ao medico oque devo fazer para convencê – lo de ir ao medico.

Cuidados Pela Vida

Olá Suelene, é muito importante que ele procure ajuda médica. Abandonar o vício do cigarro é uma tarefa difícil para a maioria das pessoas. O mais importante é que ele tome a iniciativa e a consciência de que parar com o cigarro é o melhor que ele pode fazer para a própria saúde. Abraços

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.