Asma e qualidade de vida: você pode conviver muito bem com a doença


  • +A
  • -A

A asma é uma doença crônica que se apresenta de diversas formas. Você pode ser diagnosticado com asma, mas não apresentar praticamente sintoma algum, ou manifestar sintomas diários de chiadeira, tosse e falta de ar. Mesmo nos casos mais graves, um bom controle pode ser atingido com utilização correta de medicação prescrita, com qualidade de vida semelhante à de quem não tem o problema.

Tratamento da asma evita novas crises e possibilita melhora na qualidade de vida


“O tratamento da asma é dividido em sintomático e de controle. O sintomático é baseado em broncodilatadores, tanto de curta (4 horas), quanto de longa (24 horas) duração. Você deve sempre associar esse tipo de terapia ao tratamento de controle, pois o sintomático isoladamente acaba resultando na piora do quadro ao longo do tempo”, explica o pneumologista Alexandre Kawassaki.

Já a terapia de controle é baseada em corticoide inalatório, que tem baixa dosagem e é administrado diretamente nas suas vias respiratórias, através de inaladores específicos. “Essa terapia tem a capacidade de reverter a inflamação crônica da asma, evitando que você tenha novas crises e até mesmo mantendo a doença dormente”, completa.

Prevenção, sintomas e causas da asma


Ainda segundo o especialista, o que você pode fazer
para prevenir a asma é evitar contato com alérgenos. “Reduzir carpetes, tapetes, cortinas e quaisquer materiais com potencial de acumular pó em seus aposentos, contribui para reduzir os sintomas”. Dentre os sinais que fazem a composição do quadro clássico, destacam-se a tosse, sibilância e falta de ar. “Normalmente acontece em crianças e idosos, entretanto pode acometer pessoas de qualquer idade”.

A asma ocorre pela combinação da predisposição genética com a exposição a fatores causadores de alergia. Uma pessoa predisposta, ao entrar em contato com o alérgeno (ácaros, por exemplo), desenvolve a doença. “Como os fatores causadores de alergia estão espalhados em diversos lugares e é impossível se manter completamente afastado deles, você acaba desenvolvendo a asma se for predisposto”.

Dr. Alexandre de Melo Kawassaki é pneumologista formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), possui doutorado em Pneumologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e atua na Clínica de Doenças Respiratórias Avançadas (CDRA). CRM: 117.803 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
asma
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Asma e qualidade de vida: você pode conviver muito bem com a doença"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.