Ginkgo biloba: Quais são os efeitos desse ativo na pele?


  • +A
  • -A

A planta ginkgo biloba é conhecida por sua resiliência, mas também pelos benefícios que promove à saúde humana, especialmente da pele. As folhas da espécie, originária da China, Coreias e Japão, têm ativos que ajudam a melhorar a circulação sanguínea, previnem e tratam problemas de pele, como o envelhecimento precoce.

Extratos da planta ginkgo biloba ajudam a reduzir celulite

Segundo a dermatologista Gabriella Albuquerque, a erva é uma das mais vendidas nos Estados Unidos e tem diversas funções. “O ginkgo biloba, tradicionalmente, era utilizado para reduzir as manifestações de alergia, mas recentemente passou a ser mais indicado para insuficiência venosa e doenças relacionadas à má perfusão da pele, como fenômeno de Raynaud”, explica a profissional.

Além disso, a ação da substância também tem sido bastante requisitada para tratar celulites. “O extrato de ginkgo biloba é rico em flavonoides e melhora a perfusão sanguínea de pequenos vasos. O aumento da quantidade de sangue que chega ao coração, decorrente do relaxamento e diminuição do tônus do vaso, promove uma ação contra edemas, sendo muito indicado para a celulite”, afirma a especialista.

Ginkgo biloba combate o envelhecimento precoce

Ao promover a dilatação dos vasos, o ginkgo biloba garante um fluxo sanguíneo saudável ao cérebro e ao coração. Segundo estudos, ajuda a diminuir labirintite, tonturas, problemas oftalmológicos e diminui os riscos de trombose e derrame. Age ainda como um potente antioxidante, reduzindo consideravelmente a quantidade de radicais livres na região em que a substância é aplicada e, consequentemente, prevenindo o envelhecimento precoce.

De acordo com Gabriella, o extrato da planta pode ser encontrado em cremes dermatológicos, a maioria voltada para o tratamento da celulite. “A concentração recomendada é de 1% a 3%. Não deve ser usado em gestantes e seu possível efeito adverso na pele é a dermatite de contato”, destaca a médica.

Dra. Gabriella Albuquerque é dermatologista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 71503-4 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Ginkgo biloba: Quais são os efeitos desse ativo na pele?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.