Varizes na gravidez


  • +A
  • -A

Durante a gravidez, ocorrem várias alterações no corpo da mulher. Observam-se mudanças hormonais, aumento de peso e até diferença na maneira de andar e efetuar a pisada, em decorrência do aumento do volume do útero e mamas e da mudança do eixo de gravidade. Essas alterações, muitas vezes, provocam o aparecimento de problemas circulatórios, como as varizes e as varicoses.

As varizes são veias dilatadas e tortuosas que apresentam déficit de funcionamento. As veias são responsáveis por impulsionar o sangue das pernas de volta para o coração e pulmão, a fim de oxigená-lo. Quando há dificuldades nesse processo, as veias ficam sobrecarregadas, dilatadas e flácidas, gerando as varizes.

Há diversos fatores que podem contribuir para o surgimento de varizes. Apesar de o principal deles ser o genético, as alterações sofridas pelo corpo da mulher durante a gestação também representam um fator importante, tanto por provocarem o aparecimento, como por agravarem as varizes incipientes.

As alterações hormonais surgem já na primeira fase da gravidez, ocasionando a retenção hídrica e favorecendo o aumento de peso em um grande número de mulheres. Isso, por si só, já pode sobrecarregar as veias no seu trabalho de ejeção do sangue. Além disso, o aumento da quantidade de determinados hormônios durante a gravidez faz com que as veias fiquem mais flácidas e com menor capacidade de trabalho, tornando-as mais dilatadas e tortuosas, além de contribuir para o surgimento das varicoses e aranhas vasculares.

mosaico-interna

Conforme a gravidez evolui, o aumento do volume abdominal, em razão do crescimento do útero, pode causar compressão da veia cava inferior, responsável pela comunicação entre as veias da perna e o coração e pulmão, tornando mais difícil a ejeção do sangue e contribuindo para a estase venosa nas pernas e aparecimento de varizes.

O deslocamento do centro de gravidade da gestante para cima e para frente, em decorrência do aumento do peso do útero e das mamas, também pode provocar alterações circulatórias, porque acarreta mudanças na base de apoio, pelo afastamento das pernas (marcha anserina), e no padrão de contração muscular das panturrilhas durante a caminhada. Como a contração da musculatura das pernas é fundamental para a ejeção do sangue, a alteração da marcha nas gestantes também pode contribuir para o aparecimento de veias varicosas.

Atualmente, estão disponíveis no mercado medicamentos que podem ser usados no tratamento de varizes por pacientes com sintomas.

Os mais frequentemente prescritos pelos médicos são os medicamentos flebotônicos, que permitem um alívio significativo dos sintomas das varizes e evitam, se utilizados com a terapia de compressão elástica, uma intervenção cirúrgica precoce.

O uso desses produtos em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando-se o risco-benefício, e somente feito mediante orientação médica.

 

As imagens são do website Shutterstock.

TAGS
circulacao
varizes

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Varizes na gravidez"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.