O farmacêutico deve informar aos pacientes como se guarda um remédio


  • +A
  • -A

Os farmacêuticos são os profissionais a que a maior parte da população brasileira pode recorrer para tirar dúvidas sobre os diversos tipos de medicamentos encontrados no mercado. Segundo a farmacêutica Vivian Costa, as pessoas a veem, assim como seus colegas, como verdadeiras enciclopédias ambulantes sobre remédios.

O armazenamento incorreto pode alterar o efeito do medicamento

 

Sem o devido aconselhamento, o paciente sai da farmácia com nada mais do que as informações presentes na bula, que podem ser de difícil compreensão. É esperado que o farmacêutico conheça a fabricação, os custos, os potenciais medicamentos substitutos, os efeitos colaterais e as indicações terapêuticas.

Além desses elementos, o modo adequado de armazenamento não pode ser negligenciado, devido a sua grande importância. “O local em que você armazena o medicamento pode afetar a forma como ele funciona. É fundamental que o farmacêutico informe a maneira correta de armazenamento do medicamento ainda no balcão de atendimento”, explica Vivian.

Remédios não devem ficar no armário do banheiro

 

Ao armazenar a medicação, deve-se ter em mente que o calor, a luz e a umidade podem fazer com que os ingredientes ativos se decomponham. O paciente, ao guardar o medicamento em casa, deve evitar colocá-lo no armário do banheiro, próximo ao fogão ou a ambiente externos. “Já os remédios homeopáticos precisam ficar distantes de eletrodomésticos e aparelhos que emitem radiação, como televisão e micro-ondas, porque há risco de alterações da potência homeopática”, alerta a especialista.  

Vivian lembra ainda que pensar bastante no local de armazenamento ajuda a evitar o abuso dos medicamentos e a ingestão acidental, sobretudo por crianças, idosos e animais de estimação. “Os riscos causados pelo armazenamento incorreto vão desde o mau funcionamento para sua indicação até risco severo à saúde por intoxicações, com risco de óbito”, afirma a farmacêutica.

Vivian Costa é farmacêutica industrial pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e atua em Itajubá (MG). CRF-MG: 27709 – viviancosta.com

TAGS
farmaceutico
tratamento

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "O farmacêutico deve informar aos pacientes como se guarda um remédio"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.