Horário de verão: alteração no relógio pode trazer prejuízos ao sono?


  • +A
  • -A

Amado por uns, mas odiado por outros. O horário de verão desperta sentimentos opostos nas pessoas. Hoje, está presente nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste e modifica a rotina dos habitantes dessas regiões com alterações na hora do sol nascer e se pôr, em busca de um menor consumo de energia no país.  

Uma das queixas mais comuns são transtornos no sono provocados pela mudança. As reclamações não são à toa. “O cérebro segue o ritmo do relógio biológico, que está organizado em um ciclo de 24 horas. A mudança nesse padrão desregula o sono e o repouso que ele proporciona”, explica o neurologista e especialista em sono Shigueo Yonekura – saiba quais são as diferentes fases do sono.

Horário de verão pode causar sonolência ao longo do dia


Entre as consequências da alteração no relógio estão desconforto, mal-estar, irritabilidade, dores de cabeça e, claro, problemas ligados ao sono, como dificuldade para dormir no horário habitual e sonolência durante o dia. Noites mal dormidas podem provocar dificuldades de concentração no trabalho e ao realizar outras atividades. A maioria das pessoas demora de três a sete dias para entrar no novo ritmo.

Segundo Shigueo, atrasar o relógio em uma hora costuma causar menos problemas. “A adaptação ao fim do horário de verão é geralmente mais fácil. Com os relógios adiantados em uma hora, o organismo sofre para acordar sem a luz do dia, que funciona como um despertador.” A adoção de algumas medidas de prevenção ajuda a evitar transtornos quando chegar o fim do horário de verão.

Como se preparar para o fim do horário de verão


Para minimizar os efeitos da mudança, a orientação é preparar o corpo com antecedência. É recomendado, por exemplo, começar a dormir 15 minutos mais tarde a cada dia, pouco antes do término. Em quatro dias, quando os 15 minutos completarem uma hora, será possível estar mais adaptado e não sentir os efeitos de forma abrupta.

“Outra recomendação é evitar bebidas e alimentos estimulantes antes de dormir. O ideal é evitar café, chá preto, refrigerante, chocolate e demais produtos que contenham cafeína. Também é indicada uma alimentação leve no jantar”, aconselha o profissional. Práticas como atividades relaxantes, não levar preocupações para a cama e evitar assistir à televisão e utilizar o computador antes de dormir também auxiliam.

Dr. Shigueo Yonekura é neurologista e especialista em Medicina do Sono pelo Hospital das Clínicas da USP e atua no Instituto de Medicina do Sono de Campinas e Piracicaba. CRM-SP: 44519

Foto: Shutterstock

TAGS
psicologico
sono

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Horário de verão: alteração no relógio pode trazer prejuízos ao sono?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.