Emagrecimento: a importância do fator psicológico na busca pelo corpo saudável


  • +A
  • -A

Na hora de buscar um estilo de vida mais saudável, o primeiro ponto que as pessoas levam em consideração é melhorar o corpo, emagrecendo e procurando se alimentar de forma mais saudável. Entretanto, muitas esquecem que cuidar da mente também é preciso. Sem um psicológico alinhado com o que você deseja para seu corpo, continuar nessa busca pode ser mais difícil.

Emagrecer não é só praticar exercícios e controlar alimentação

Para ter um estilo de vida mais saudável, é preciso levar em consideração alguns fatores como: alimentação (o mais leve possível e que seja saborosa, colorida e factível o dia a dia); uma prática rotineira de atividade física que você sinta prazer em fazer; gerenciamento do estresse; e acompanhamento médico para equilibrar o metabolismo. “A consequência de quando a pessoa alcança o seu equilíbrio nesses itens será o emagrecimento e um corpo mais saudável por vontade própria, e não pelo padrão de beleza excessivo ditado pela moda e sociedade atuais”, explica a nutricionista Adriana Ávila.

Mas para manter essa vontade própria é preciso encontrar o meio termo entre ela e a preguiça da rotina. Além da alimentação com verduras e legumes, carnes magras e cereais integrais, sem abuso de doces, praticar uma atividade física ao ar livre, no parque ou na praia, vai ajudar a motivar mais pelo prazer e não pela obrigação. “No dia a dia dá para usar menos carro, escada rolante e elevador, mas também é preciso ter um momento para descansar na rede ou no sofá às vezes”, inclui Adriana.

Relaxar e conviver com a família também ajudam a incentivar

O acompanhamento psicológico junto com o nutricional são cruciais no processo de emagrecimento. É fundamental cuidar da mente e alma, pois se a vida não ficar mais leve, será muito difícil para a balança ficar mais leve também. “Conviver mais com a família, andar sem se cansar, conseguir vestir aquela roupa que gostava antigamente… São coisas simples que quem está acima do peso sonha em conseguir fazer. Cada um terá um motivo para querer emagrecer que vai além de controlar a pressão arterial, reduzir a glicose e o colesterol”, completa a nutricionista.

Dra. Adriana Ávila é nutricionista, formada pelo Centro Universitário São Camilo e atua em São Paulo. CRN-SP: 3-2816.

TAGS
emagrecer

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Emagrecimento: a importância do fator psicológico na busca pelo corpo saudável"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.